Postula o(a) autor(a) a concessão de tutela antecipada, inaudita altera pars, relativa ao pedido de reintegração aos quadros funcionais da reclamada.

Alega que, no momento da demissão, era detentor(a) de estabilidade de cipeiro(a) e estava doente.

Postula a antecipação de tutela sem apresentar, contudo, prova inequívoca ou ao menos verossimilhança de suas alegações, elementos indispensáveis para a concessão da medida.

Dessa forma, entendo que os requisitos autorizadores da tutela antecipada (art. 273 do CPC) não foram atendidos, razão porque indefiro o pedido, nesta fase processual.

Dê-se ciência às partes do inteiro teor desta decisão.                                                 

 

Manaus, 11 de abril de 2013.

 

Adriana Lima de Queiroz

Juíza do Trabalho Substituta